Turismo O Icaraí Área Restrita
Segunda-Feira, 11 de Dezembro de 2017
Hotel Icaraí - História

Turismo Histórico

Os principais pontos históricos são:

 
FONTE DA BICA

Única no Brasil à beira-mar, a Fonte da Bica foi construída em 1842 por José Felipe Nascimento. Foi oficializada como Estância Hidromineral em 1937. É famosa por sua "água fina que faz velha virar menina". As águas corriam em vias de bambu, daí se originou o nome "Fonte da Bica". Tem características medicinais tendo uma história na cura dos males do estômago, fígado, icterícia, distúrbios renais e intestinais.
 
FORTALEZA DE SÃO LOURENÇO

Em estilo barroco, à base de cal, pedra e óleo de baleia. São Lourenço é tido como o guardião das chuvas e ventos e é Padroeiro da Ilha de Itaparica. Em 1638, do púlpito dessa igreja, Padre Ferreira protestou contra a invasão pelos herejes da Holanda.

 

 

CASARÃO SOLAR DO REI

Em 1606, o português João Francisco de Oliveira constrói a Casa do Contrato das Baleias, no mesmo local onde hoje está o Casarão Solar do Reis. O óleo extraído das baleias era usado na construção de igrejas e casarões. Em 1808, em visita à Ilha, o Rei D. João VI, hospedou-se nesse mesmo casarão, que apenas começava a entrar para a história. Em 1826, foi à vez do Príncipe D. Pedro I se hospedar nele, e em 1859 o Príncipe D. Pedro II. 
 
 
 
 
 
 
Igreja da PiedadeIGREJA DE NOSSA SENHORA DA PIEDADE

Padroeira da cidade, a igreja foi construída em 1854 e reedificada em 1923, sendo o seu santuário construído em estilo gótico.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
IGREJA DE SÃO LOURENÇO

Construída sob o estilo Barroco à base de cal, pedra e óleo de baleia, considerada uma das mais antigas do Brasil foi aberta para a realização de culto religioso em 1610.
 
 
 
 
 
 
 
 
Igreja MatrizIGREJA DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

Igreja Matriz, construída nos fins do Século XVIII, a base de cal, pedra e óleo de baleia, pelo Padre Manoel de Cerqueira Tôrres. No teto e paredes encontram-se famosos painéis, pintado por José Teófilo de Jesus, reproduzindo a ceia e os milagres do Senhor, sendo que no seu interior encontramos diversos objetos de arte. A Igreja foi aberta ao público, ao culto dos fiéis, no dia 21 de outubro de 1794.
Publicado em: 20/12/2009


Arraial da Ponta das Baleias

Até o século XVI, a ilha de Itaparica era dominada pelos tupinambás, que chamavam a região de Kirimurê. Já comerciavam pau-brasil com os franceses naquele tempo, quando chegaram os portugueses, em 1501, e batizaram a baía com o nome de Todos os Santos.

A colonização começou em 1560, com o estabelecimento de um aldeamento em Bom Jesus de Vera Cruz, na parte central e mais alta da ilha, próxima do Baiacu. Algumas décadas depois, formou-se a vila de Itaparica no extremo norte da ilha. Ali, a partir do século XVII, desenvolveu-se a pesca da baleia.

A prosperidade desse negócio levou à transferência da sede para um arraial próximo, Manguinhos, devido aos problemas com os restos dos mamíferos. Esta atividade veio declinando até o início do século XX.A exploração da baleia era feita em contratos, pequenas casas de cal e pedra em que a carne era retalhada e salgada e o óleo, preparado para ser exportado. Boa parte das edificações coloniais de Salvador foi erguida com a mistura da cal e do óleo de baleia de Itaparica com outros materiais.

A construção do Forte de São Lourenço revela sua eminência como ponto estratégico. Daí, pode-se observar boa parte da Baía, sendo o ponto de encontro das águas da costa e da contra-costa. Esta proximidade da Ponta das Baleias com duas lâminas de água do mar em movimento mantém sua temperatura mais amena que em outros pontos da Baía, com uma média anual de 24,5º graus.

Publicado em: 19/12/2009


Pescadores e Baleeiros

Afro ÁsiaO  envolvimento de escravos e forros na atividade da pesca da baleia nas últimas décadas dos Oitocentos. Itaparica: 1860-1888.
 
Por Wellington Castellucci Junior.
Publicado em: 05/01/2010

Clima
Mar e Vento
Travessia